Portais da Cidade

Notcias na 25 de maro

Listando: 11 15 de 1513
Xiaomi Mix Fold 3 tem suposto design revelado mostrando pequena evolução

Xiaomi Mix Fold 3 é um dos próximos dobráveis na fila de lançamento em 2023, podendo trazer um novo design para a linha

A Xiaomi deve apresentar em breve sua nova geração de smartphones dobráveis, com o lançamento do TEXTOMix Fold 3. O modelo da chinesa teve seu suposto design vazado, mostrando uma alteração notável no visual de seu painel traseiro graças a um novo arranjo de câmeras.


Foto: Xiaomi / Canaltech

A imagem divulgada pelo portal Xiaomiui trouxe uma o suposto Mix Fold 3 em ambiente real de uso, mostrando o que podemos esperar do modelo que deve ser o principal concorrente do Galaxy Z Fold 5, anunciado no final de julho pela Samsung.


Imagem mostra possível design do Xiaomi Mix Fold 3 (Imagem: Reprodução/Xiaomiui)
Foto: Canaltech

A imagem mostra um smartphone que se assemelha ao atual Mix Fold 2 por manter um módulo retangular no topo da tampa traseira. Porém, ele deve ter uma câmera traseira a mais, com as suas quatro lentes formando um pequeno quadrado, próximo do flash de LED.

Ele aparenta ter uma leve desnível nessa parte posterior, com uma solução semelhante ao que a OPPO fez no Find N2 — e ao que a própria Xiaomi fez no 13 Ultra. Em seu modelo em formato tradicional a Xiaomi utilizou esse maior espaço para trazer uma série de aprimoramentos no seu conjunto fotográfico, e pode ser que essa solução seja usada também no Mix Fold 3.

Também dá para ver que ele pode possuir acabamento em um material que imita o couro, do mesmo modo que ocorre no Xiaomi 13 Ultra.

O que esperar do Xiaomi Mix Fold 3?

Até o momento, nada foi confirmado a respeito do Mix Fold 3. Porém, alguns rumores já surgiram especulando sua ficha técnica. Ele pode ter uma tela interna AMOLED de 8 polegadas e uma externa de 6,5 polegadas, com suporte a taxa de atualização de até 120 Hz.

Além disso, deve trazer o Snapdragon 8 Gen 2, acompanhado de até 16 GB de memória RAM e 1 TB de espaço para armazenamento interno. Seu sistema operacional deve ser o Android 13, rodando sob a MIUI Fold 14.1, otimizada para smartphones dobráveis.

Também é esperado que tenha uma bateria de 4.800 mAh de capacidade, com suporte a carregamento rápido por fio de 120 W e sem fio de 50 W. Uma foto da sua suposta caixa já foi vazada, junto ainda da sua possível parte frontal, que praticamente não deve sofrer mudanças.

Diferente da estratégia anterior da Xiaomi, que não revelou versões globais dos Mix Fold e Mix Fold 2, é possível que o Mix Fold 3 ganhe uma variante global em algum momento. Isso ocoreria justamente para tentar abocanhar parte do mercado do Galaxy Z Fold 5, enfrentando também o esperado OnePlus Open, que pode chegar em breve.

(Fonte: Gustavo de Lima Inacio Xiaomiui) - 08/07/2023
YouTube leva resolução 1080p Premium ao navegador

A resolução 1080p Premium está disponível para assinantes do serviço pago do YouTube no PC e promete melhorar a qualidade da taxa de bits nos vídeos

O YouTube começou a liberar no navegador a resolução 1080p Premium, disponível para assinantes do serviço de assinatura da plataforma. Essa nova qualidade de imagem Full HD aumenta o bitrate e proporciona uma imagem mais nítida em comparação com o modo 1080p tradicional.

O recurso TEXTOfoi lançado em abril deste ano para o app do YouTube nos celulares e entrou em fase de testes no PC durante o mês de junho. Quem é assinante do YouTube Premium pode abrir um vídeo na plataforma, clicar sobre o ícone de engrenagem e escolher a nova resolução.


Foto: Eyestetix Studio/Unsplash / Canaltech

A qualidade 1080p com taxa de bits otimizada ainda não está disponível para todo o catálogo do YouTube e aparece em vídeos comuns com resoluções maiores do que Full HD. No entanto, ainda não foi possível encontrar a função nos vídeos com a resolução 1080p60, que inclui a taxa de 60 quadros por segundo.

Vale reforçar que a novidade está disponível somente para assinantes do YouTube Premium. Quem tenta acessar a nova resolução com uma conta comum recebe um aviso na tela para assinar o serviço.

O Canaltech entrou em contato com a assessoria do YouTube para confirmar o alcance do lançamento do recurso no Brasil, mas não teve resposta até o momento da publicação desta notícia.

YouTube Premium ficou mais caro

Se você pretende assinar o YouTube Premium, saiba que o serviço ficou mais caro no Brasil: o plano individual mensal subiu de R$ 20,90 para R$ 24,90, e todas as outras modalidades também receberam reajuste.

(Fonte: André Lourenti Magalhães ) - 08/07/2023
IBM comprará empresa de software Apptio por US$4,6 bi

A IBM disse nesta segunda-feira que vai adquirir a plataforma de gerenciamento de gastos com tecnologia Apptio da Vista Equity Partners por 4,6 bilhões de dólares em dinheiro, no mais recente negócio para reforçar suas capacidades em nuvem e processos de automação.

A IBM disse que financiará a transação com recursos em caixa e espera que o negócio seja fechado no segundo semestre de 2023.

A aquisição da Apptio, uma empresa de software com mais de 1.500 clientes e parcerias com empresas de nuvem como AWS e Salesforce, beneficiará a divisão Red Hat da IBM, o portfólio de inteligência artificial e seus negócios de consultoria, disse a gigante da tecnologia.

"No futuro, somos oportunistas (em fusões e aquisições) e procuramos oportunidades no espaço de software e consultoria", disse o vice-presidente sênior Rob Thomas à Reuters.

Em 2019, a IBM comprou a empresa de software Red Hat por cerca de 34 bilhões de dólares, sua maior aquisição de todos os tempos, e dois anos depois desmembrou sua infraestrutura de tecnologia da informação e negócios de data center Kyndryl Holdings. No ano passado, a empresa fechou a venda de alguns de seus ativos de análise e dados de saúde.

A Apptio, fundada em 2007, ajuda as empresas a gerenciar e entender seus gastos com serviços de nuvem e oferece funcionalidades como orçamento de tecnologia da informação, previsão e análises financeiras.

A receita da Apptio foi de cerca de 233 milhões de dólares em 2018 e deve ter crescido 11% a 13% ao ano até o ano fiscal de 2022, de acordo com analistas do UBS.

A firma de private equity Vista Equity Partners fechou o capital da Apptio em um acordo de 2 bilhões de dólares em 2019, cerca de três anos após a abertura de capital pela empresa.

O acordo ocorre em um momento em que as empresas estão cortando seus orçamentos de tecnologia em meio a condições macroeconômicas desafiadoras. A IBM cortou cerca de 3.900 empregos no início deste ano e registrou um aumento de receita de menos de 1% ano a ano no trimestre de março.

(Fonte: Yuvraj Malik Reuters ) - 26/06/2023
Site revela teste com Windows Copilot, o assistente virtual da Microsoft com IA do ChatGPT

Windows Copilot ainda não está no Insider Program, mas site especializado na cobertura da Microsoft teve acesso ao próximo assistente virtual da big tech

Anunciado em maio, o Windows Copilot, assistente virtual da Microsoft baseado em ChatGPT, teve sua usabilidade vazada. O Copilot ainda está no início do seu desenvolvimento e não foi liberado nem mesmo para os usuários do Windows Insider Program. Por isso, a versão do assistente testado pelo site Windows Latest apresenta alguns erros — e um aviso de "pré" no seu ícone.


Windows Copilot não está disponível nem mesmo no Insider Program
Foto: Divulgação/Microsoft / Tecnoblog

O Windows Copilot será o substituto da Cortana, primeiro assistente virtual usado pela Microsoft em seus sistemas operacionais. O substituto é fruto da parceria entre a Big Tech e a OpenAI, criadora do ChatGPT. A tecnologia por trás do Copilot é a mesma usada no ChatGPT e Bing Chat, o modelo de linguagem grande (LLM, na sigla em inglês).

Windows Copilot atende o que você pede, mas não faz
Nos testes realizados pelo Windows Latest, o Windows Copilot até entendeu o que o usuário pedia: em alguns ele só não fez. Claro, ainda estamos falando de um recurso na fase inicial de desenvolvimento. Então é normal que ele não funcione como o esperado.

Um exemplo de "entendi, mas não farei" foi quando o Windows Copilot recebeu o comando de ativar o modo escuro do sistema operacional. O assistente respondeu com o botão para ativar recurso, mas informou que não seria capaz de ligar o modo. Ainda assim, já mostra que é um bom corte de etapas.


Copilot permitirá que o usuário personalize o Windows com comandos — nos testes ele ainda não funcionou como o esperado
Foto: Reprodução/WindowsLatest / Tecnoblog

Para ativar o modo escuro no Windows 11, o método mais rápido é digitar "modo escuro" no campo de pesquisa da barra de tarefas, clicar para abrir a configuração e depois ativar no menu correspondente. Com o Copilot, você só terá que abrir a IA na barra lateral, pedir a ativação e clicar no card de ação. As mesmas três etapas, mas sem precisar de uma novela janela.

Esses cards de ação serão usados pelo Windows Copilot para fornecer o acesso aos recursos do sistema. O site que divulgou esse "vazamento" não chegou a mostrar outros testes, mas podemos imaginar outros exemplos, como um card de ação para trocar a saída de áudio e outro para ativar um timer.

O Windows Copilot é baseado na web, sendo praticamente o Bing Chat do Microsoft Edge. Felizmente, de acordo com o site Windows Latest, ele é "bem" integrado ao sistema operacional, sendo capaz de identificar os programas que você está usando e abrir softwares — por exemplo, Word e PowerPoint.

Windows Copilot é o "J.A.R.V.I.S." da Microsoft
https://www.youtube.com/watch?v=FCfwc-NNo30
Quando a Microsoft anunciou o Windows Copilot em maio, comparei o assistente com o J.A.R.V.I.S. do Homem de Ferro. Esta nova IA da empresa de Redmont buscará entender o usuário para entregar a melhor experiência com o Windows 11.

A proposta da Microsoft é que o Copilot também facilite a vida dos seus consumidores, seja para o trabalho ou para tarefas diárias. Nos exemplos da apresentação, a empresa mostrou até que ele será capaz de se integrar com aplicativos de terceiros.

DF pode proibir entregador de app de subir até o apartamento do cliente

Um projeto de lei no Distrito Federal pretende proibir que entregadores de aplicativos entrem em apartamentos com pedidos de clientes

Um projeto de lei (PL) do Distrito Federal quer proibir que entregadores de aplicativos subam em apartamentos de edifícios residenciais para realizar entregas. Conforme descrito pelo autor da proposta, o deputado distrital Fábio Felix (PSOL-DF), a ideia é que os produtos sejam deixados na portaria, impedindo a entrada dos trabalhadores nas áreas comuns dos condomínios.


Foto: Rowan Freeman/Unsplash / Canaltech

O objetivo dessa proposta é atender a uma necessidade dos entregadores que têm enfrentado diversas formas de violência, racismo e comportamento agressivo durante as entregas. Um caso marcante aconteceu em março deste ano, no Rio de Janeiro, quando uma mulher ofendeu um trabalhador que se recusou a entregar o pedido por não ter recebido o cógido da entrega.

O PL pode sofrer modificações e será discutido em uma audiência pública ainda sem data marcada. Ao defender o texto, Felix afirmou que é essencial debater esse assunto com a sociedade, uma vez que ela se beneficia da conveniência das entregas e deve tratar esses trabalhadores com respeito. A matéria aguarda análise das comissões da Câmara Legislativa.


Projeto de lei no DF quer proibir entrada de entregadores de aplicativo em prédios residenciais (Imagem: Iakobchuk/Envato)
Foto: Canaltech

O que dizem os aplicativos e a Justiça
Enquanto a lei não avança, já existem algumas regras propostas por algumas partes envolvidas no processo. Por exemplo, de acordo com o iFood, os entregadores não são obrigados a subir até os apartamentos. Por outro lado, o Rappi oferece a opção para o cliente solicitar a entrega da encomenda diretamente na porta do prédio durante o pedido no aplicativo — veja mais sobre o que dizem os apps e até mesmo a própria Justiça diante desses casos.

(Fonte: Fabrício Calixto) - 29/05/2023
Listando: 15 de 1513

Anuncie

Sobre o Portal da 25 de Março

O Portal da 25 de Março foi lançado em 01 de janeiro de 2002, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região da rua Santa Ifigênia no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para a área doméstica em geral.